Autorregulamentaçăo do setor é defendida em primeira palestra do Conami

31/10/2013

O diretor de administradoras da vice-presidęncia de Administraçăo Imobiliárias e Condomínios do Secovi-SP, Marco Gubeissi, expôs as propostas delineadas para a autorregulamentaçăo do setor durante a primeira palestra do 17ş Conami, que acontece de 13 a 16 de outubro no Hotel Renaissance, em Săo Paulo. O evento é uma realizaçăo conjunta do Sindicato da Habitaçăo e da AABIC (Associaçăo das Administradoras de Bens, Imóveis e Condomínios de Săo Paulo).

Gubeissi destacou a necessidade de criar parâmetros mínimos para a atuaçăo das empresas deste segmento, tanto no que toca ŕ qualidade dos serviços prestados quanto em relaçăo ŕ idoneidade dos sócios-proprietários. Desse modo, faz parte do programa de autorregulamentaçăo a concessăo de um certificado para as empresas que atenderem a determinado número de pré-requisitos. Elas serăo auditadas pelo Bureau Veritas, que, de forma independente e absolutamente técnica, apontará se existe ou năo conformidade para a obtençăo do selo certificador – e a empresa que receber uma resposta negativa será sigilosamente informada sobre as razőes da năo conformidade, e orientada a providenciar as correçőes necessárias.

Hubert Gebara salientou que a autorregulamentaçăo é fundamental para diferenciar as administradoras sérias e competentes daquelas que, de forma muitas vezes predatória, captam clientes com a oferta de preços baixos – e, năo raro, tęm uma atuaçăo ineficaz, comprometendo a imagem do setor como um todo. “Năo somos commodities, prestamos um serviço altamente qualificado”, ressaltou Gubeissi.

Participaram deste painel, na qualidade de debatedores, Rubens Carmo Elias Filho, presidente da AABIC; Deborah O’Dena Mendonça, presidente da Associaçăo Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi); Pedro Wähmann, presidente do Secovi-RJ e coordenador da Câmara Brasileira do Comércio e Serviços Imobiliários (CBCSI); e o secretário executivo do Conselho de Ética do Conar, Luiz Ignácio Homem de Mello, que destacou o fato de tanto os publicitários quanto os anunciantes de produtos e serviços aceitarem bem a atuaçăo do órgăo que regula o setor de publicidade. “O sucesso do Conar tem servido de modelo para outros segmentos”, comentou.

› Compartilhe este Post

LEIA MAIS NOVIDADES

Crédito imobiliário deve crescer 15% em 2018 frente a 2017

11/12/2017

A estimativa de crescimento do crédito está calcada na perspectiva macroeconômica favorável para o próximo ano

saiba mais...
Preço do aluguel cai pelo quinto mês consecutivo em outubro

17/11/2017

Índice FipeZap de Locação mostra que o poder para negociar preço segue na mão de quem aluga, já que houve queda real de 2,11% no mês passado

saiba mais...
Ricardo Amorim: "Năo vai estourar bolha imobiliária no Brasil"

13/11/2014

Com preços de imóveis nas alturas, lançamentos parados e um certo freio no setor, há quem defenda que o Brasil está prestes a enfrentar o estouro de uma bolha imobiliária. Năo é, no entanto, o que pensa o economista Ricardo Amorim. Durante palestra realizada no HSM Management, evento de gestăo realizado hoje (03/11) em Săo Paulo, Amorim defendeu que, apesar do preço dos imóveis estar alto, o setor năo vive uma crise, pelo menos năo do ponto de vista de quem quer comprar um imóvel. "Eu estudei 509 cidades, sendo 12 brasileiras, de 123 países. O Brasil é só o 48ş mais caro, quando se considera o preço em relaçăo ŕ capacidade de pagamento da populaçăo. Os imóveis aqui estăo mais baratos que a média dos países emergentes. Em Cuba e El Salvador, o preço é de duas a quatro vezes maior", afirmou. Na Nova Guiné, cinco vezes.

saiba mais...

» VIVER IMÓVEIS
Av. Pedro Adams Filho, 5712 - loja 07
Novo Hamburgo - RS
Fone:(51) 3593-4499